terça-feira, 16 de agosto de 2011

O Longo Caminho Para a Alegria

I
Você já chegou.
Portanto, sinta o prazer em cada passo,
e não fique preocupado com as coisas que ainda tem que superar.
Não temos nada diante de nós,
apenas um caminho para ser percorrido
a cada momento com alegria.
Quando praticamos a meditação peregrina,
estamos sempre chegando,
nosso lar é o momento atual,
e nada mais.
II
Por causa disso, sorria sempre enquanto andar.
Mesmo que tiver que forçar um pouco, e achar-se ridículo.
Acostume-se a sorrir, e terminará alegre.
Não tenha medo de mostrar seu contentamento.
III
Se pensa que paz e felicidade estão sempre adiante,
jamais conseguirá atingi-las.
Procure entender que ambas são suas companheiras de viagem.
IV
Quando anda, está massageando e honrando a terra.
Da mesma maneira, a terra está procurando ajudá-lo
a equilibrar seu organismo e sua mente.
Entenda esta relação, e procure respeitá-la
– que seus passos sejam dados com a firmeza de um leão,
a elegância de um tigre, a dignidade de um imperador.
V
Preste atenção ao que acontece a sua volta.
E concentre-se em sua respiração
– isso o ajudará a libertar-se dos problemas
e das ansiedades que tentam acompanhá-lo em seu caminho.
VI
Ao caminhar, não é apenas você que está se movendo,
mas todas as gerações passadas e futuras.
No mundo chamado de "real" o tempo é uma medida,
mas no verdadeiro mundo não existe nada além do momento presente.
Tenha plena consciência que tudo que já aconteceu
e tudo o que acontecerá está em cada passo seu.
VII
Divirta-se. Faça da meditação peregrina
um constante encontro consigo mesmo;
jamais uma penitência em busca de recompensas.
Que sempre cresçam flores e frutas
 nos lugares onde seus pés tocaram.





Autoria: Thich Nhat Hanh in “The Long Road to Joy”