domingo, 2 de dezembro de 2012

A Deusa-Mãe




DEUSES E SANTOS


Misto de amor e ódio, ela é a mais antiga das divindades: a terra que dá a vida e também a morte.


A DEUSA-MÃE


A deusa-mãe é uma entidade em que os opostos se combinam: amor humano é uma das suas áreas de influência, mas também é o impulso que leva os homens a guerra. Doadora da vida, ela também é a divindade que a toma. Desde os tempos imemoriais o homem tem refletido com espanto, maravilhado, sobre a terra em que vive, que alimenta seus animais, sua família e sua tribo. E porque se sente dependente da terra, ela a personifica e a adora, ou pelo menos, a reverencia na mais poderosa de todas as imagens, a imagem da mãe.

Há não muito tempo atrás, uma sugestão foi feita:
›››››››››››››››››››››››››››››››››››››››››››››

sábado, 1 de dezembro de 2012

Ancestral Local


O artigo a seguir é uma pertinente reflexão sobre o paganismo brasileiro de autoria do amigo Hugo Cezar F. Gondim, o Druida do vento, autor do fantástico blog druidadovento.blogspot.com.br, foi publicado com autorização.

“Pagão Brasileiro” gosta de índio europeu ou estrangeiro. É perceptível a parafernália norte-americana, o calendário Maia que é Asteca, os negócios da China, as brumas de Avalon, a entoação de Mantras e o sal do Mediterrâneo. Eu ainda estou me esforçando para encontrar os deuses ancestrais do Brasil, que desapareceram do repertório de estudos do tal “Pagão Brasileiro”. É notável a falta de sentimento pela Terra que está sob nossos pés neste país, atingindo
›››››››››››››››››››››››››››››››››››››››››››››

quarta-feira, 28 de novembro de 2012

O poder dos Yukin e do Xaman

Do blog da Sí-Raven 
 
O poder dos yuxin, que se revela por sua capacidade de transformação, é chamado muka. 
Muka é uma qualidade xamânica, às vezes concretizada como substância. O ser com muka tem o poder espiritual de matar e curar sem usar força física ou veneno (remédio: dau). O ser humano pode receber muka dos yuxin, o que lhe abre o caminho para se tornar xamã, pajé, mukaya. 
Mukaya significa homem com muka, ou na tradução de Deshayes “pris
›››››››››››››››››››››››››››››››››››››››››››››

quinta-feira, 22 de novembro de 2012

Definindo Bruxos

O texto a seguir é a melhor definição de Bruxos que já li, é de autoria da amiga AnkhNuit a quem respeito imensamente, e foi aqui publicado sob autorização. Aproveitem, este artigo ensina muito.

É Beltaine. A Luz, o Calor e "os Fogos" de Bel fazem-se sentir por toda a parte num ressurgir gradativo de vida que se manifesta nos mais diversos níveis. É o tempo da Luz que promove a eclosão de idéias novas e claras até então armazenados nos silos herméticos dos nossos corações.

É o tempo do Fogo que faz brotar labaredas de compreensão na alma.

É o tempo de expôr os porquês das nossas experiências. 
›››››››››››››››››››››››››››››››››››››››››››››

terça-feira, 20 de novembro de 2012

Palavras de um Xamã

Cordiais agradecimentos a minha amiga Sí-Raven do blog "Mensagens do Corvo"

“Na minha tradição, a gente costuma dizer que a tristeza é a perda do poder pessoal. Esse poder é interno, é o poder do ser, da alma. Infelizmente, o homem passou a acreditar que tudo que ele precisa só pode ser encontrado no outro ou no mundo externo. 

É como se a afirmação da vida dependesse única e exclusivamente
›››››››››››››››››››››››››››››››››››››››››››››

domingo, 18 de novembro de 2012

Por que nos dizemos Bruxos e Bruxas?

Por: Nuvem que Passa

O termo bruxaria é um termo que sempre desperta reações. Ele está tão associado a coisas "escuras e maléficas" que algumas pessoas questionam se deviamos mesmo usar este termo para identificar estas práticas pagãs de que fazemos uso, como instrumental de nossa ligação com os Deuses.
 
Mas voltemos ao passado, vamos voltar ao tempo em que mulheres e homens diferentes, que incomodavam os poderes estabelecidos, eram cruelmente torturados.
 
Poucos percebem que a tortura, para confessar bruxaria, era uma tortura similar a que os
›››››››››››››››››››››››››››››››››››››››››››››

sexta-feira, 16 de novembro de 2012

Os Poderes do Morcego

A MAGIA DA NATUREZA

Pássaro e demônio, amigo e feiticeiro, fantasma e deus tribal, ele é apenas um mamífero alado.

OS PODERES DO MORCEGO

O Morcego é um animal com asas de aspecto de couro e de aparência hedionda, uma criatura das sombras infernais. Uma espécie – o morcego-vampiro – é notório sugador de sangue. As  características físicas do morcego e sua habilidade aparentemente sobrenatural de perseguir suas vítimas na escuridão completa são largamente responsáveis pela reputação aterradora, que adquiriu através dos séculos, como uma criatura de poderes ocultos.

O Morcego assumiu algumas qualidades de dois símbolos:
›››››››››››››››››››››››››››››››››››››››››››››

quarta-feira, 14 de novembro de 2012

Cupendibe, Índios Morcego.


A existência dos Kupe-Dyeb (Cupendipe) é até hoje relatada na oralidade pelos Apinayé (de língua do tronco Macro-Gê setentrionais). Segundo eles existiu no Alto Tocantins (entre os estados de Góias e Tocantins no Brasil) um grupo de indígenas que possuíam asas, de hábitos noturnos e que voavam como morcegos. Esses seres alados eram conhecidos como Cupendipe, habitavam um morro e viviam dentro de cavernas. Quando voavam, conduziam os machados da lua, com os quais degolavam as pessoas e os animais. Eles não eram vampiros.
 
Certa vez
›››››››››››››››››››››››››››››››››››››››››››››

sexta-feira, 9 de novembro de 2012

Êxtase em Beltane




 Por Nyctaluz Noctula

É Beltane, os fogos iluminam
E nos trazem a purificação
Sabedoria vem da afinidade
Da pureza, nos dons que ensinam
E aprendemos na percepção,
›››››››››››››››››››››››››››››››››››››››››››››

quinta-feira, 18 de outubro de 2012

Caça às Bruxas



Foi durante o século 12, porém, que se difundiu mais rapidamente a idéia do sabá, reunião noturna das sextas-feiras, à qual as bruxas compareciam voando em suas vassouras, cavalgando seus bodes, ou mesmo transformadas sob a forma de pássaros. Para que pudessem voar, as feiticeiras untavam o corpo com uma poção mágica por elas preparada; e na cerimônia, iniciada à meia-noite, entregavam-se a orgias e ao Demônio.
Somente em 1250 é que alguns bispos
›››››››››››››››››››››››››››››››››››››››››››››

sexta-feira, 12 de outubro de 2012

Bruxaria e Inquisição



Ao contrário do que se pensa, o cristianismo não foi imediatamente adotado pelo povo europeu ao ser declarado religião oficial do Império Romano. Esta conversão dos Romanos ao catolicismo teve motivos políticos e não teve grande penetração fora dos centros urbanos. A grande massa da população permaneceu fiel a seus deuses antigos.
›››››››››››››››››››››››››››››››››››››››››››››

terça-feira, 9 de outubro de 2012

Em terreno selvagem






Pediram-me que falasse a vocês sobre a injustiça que tem sido cometida contra nós por alguns agentes do governo e grandes corporações.

Quantos de vocês já ouviram falar de motores alternativos motores que funcionam com qualquer coisa, de álcool, a lixo ou água. Ou carburadores que fazem dezenas de quilómetros com um litro. Ou de motores elétricos ou magnéticos que podem praticamente rodar para sempre. Não os conhecem porque se fossem usados levariam as companhias de petróleo à falência.

O conceito de
›››››››››››››››››››››››››››››››››››››››››››››

terça-feira, 28 de agosto de 2012

Simetria

O Tigre

Autoria: William Blake,
 Escritor, pintor e gravador, foi um dos primeiros poetas românticos ingleses. Nasceu em Londres em 1757 e faleceu em 1827. "Cantos de Inocência", "Cantos de Experiência" e "O Matrimônio do Céu e do Inferno" (no qual se encontra o famoso "Os Provérbios do Inferno"), são alguns de seus livros mais conhecidos. Dentre seus versos, um dos mais conhecidos, considerado
›››››››››››››››››››››››››››››››››››››››››››››

sexta-feira, 17 de agosto de 2012

A caça as Feiticeiras

FEITIÇARIA E SUPERSTIÇÕES

Em 1609, mais de 300 pessoas foram torturadas e executadas no “templo do terror”, em Bamberg, Alemanha

A CAÇA AS FEITICEIRAS

Era o tempo da grande caça às feiticeiras. Na Europa, dominava a crença de que era obrigação dos cristãos resgatar hereges e pagãos do hediondo destino que os esperava depois da morte.
Muito antes, Santo Agostinho expressava sua convicção de que “não apenas cada pagão, mas cada judeu, herege e cismático, irá para o fogo eterno, a não ser que, antes do fim de sua vida, se reconcilie e se encaminhe para a Igreja Católica”.
A conseqüência dessa atitude foi a imposição de verdadeiro inferno na terra, para milhares de criaturas humanas, com o objetivo de salvá-las do terror do inferno na vida futura.
Os horrores da perseguição provavelmente foram piores na
›››››››››››››››››››››››››››››››››››››››››››››

quarta-feira, 8 de agosto de 2012

Celebrando Oimelc

Por Nyctaluz Noctula em agradecimento pela celebração de Oimelc de 2012


Passaram as sombras do período escuro,
Dádiva de Samhain que nos transformou,
Abrem-se os olhos pra um novo futuro,
Com a paz da vitória a alegria chegou.

Brigid vem, é Oimelc novamente,
Já chegamos ao seu Festival,
Vejo o mundo fazer-se silente,
›››››››››››››››››››››››››››››››››››››››››››››

segunda-feira, 6 de agosto de 2012

Oimelc

O caminho da vida traz mudanças, transformações e com elas muita alegria quando as amizades provam ser mais fortes que o tempo, o texto abaixo é da grande amiga e irmã Aline, do blog Chwilen, Boa leitura ;)
 
 
Escrevo esse texto só para expressar minha Gratidão!

Sim, gratidão a Morrighan que foi uma ceifadora e levou tudo aquilo que já não cabia mais, Samhain passou e fechou mais um ciclo e deu inicio a um outro, agora que a tocha de Brighid ilumina nossos caminhos a filha do Grande Dagda nos aquece com seu fogo curando todas as nossas feridas das muitas batalhas travadas.
Nesse momento de tanta inspiração recebi muitas lições nesse Oimelc, aprendi o real significado da palavra FRATERNIDADE, aprendi que
›››››››››››››››››››››››››››››››››››››››››››››

quarta-feira, 11 de julho de 2012

Seres Sagrados, origem e natividade

Excelente texto sobre as origens das divindades e suas regiões do blog Embarr's Well, aqui postado com a permissão da autora Marina Storino Holderbaum, a quem agradeço pelo consentimento!


As divindades e suas relações e interações com os indivíduos da sociedade que lhe é diretamente vinculada são elementos essenciais para se entender qualquer cultura, mas desta premissa antropológica surge a derivação de que as divindades são uma construção cultural, que podemos considerar como etnocêntrica já que se baseia nas “verdades” e parâmetros aceitos pela cultura “científica” ocidental.
Existem alguns pontos que são relevantes a este pensamento. O primeiro deles é a “suposta” ceticidade acadêmica, que em termos gerais se baseia no próprio conceito contemporâneo de ciência, que, a priori, descarta qualquer experiência não comprovável e não reproduzível de modo empírico ao hall das superstições e crendices infundadas enquanto “verdade” comprovável. O segundo é uma crença recorrente no mundo científico de que o cristianismo é uma religião “civilizada”, sem as conotações mágicas e ritualística das religiões “primitivas”, e, portanto, aceitável como fé relacionada a acadêmicos, ao passo que as religiões pagãs seriam aceitáveis apenas em mentes menos “logicas”, já que a magia não pode ser racionalmente demonstrada. Esta visão não é explícita e pode muitas vezes até ser
›››››››››››››››››››››››››››››››››››››››››››››

segunda-feira, 16 de abril de 2012

A Evidência da Tradição Popular

Excelente texto sobre a Tradição Popular, copiado com permissão do maravilhoso blog "Saindo da Bruma" de Renata Gueiros a quem agradeço a permissão para repostar aqui o texto que ela traduziu. Boa leitura!

ALEXEI KONDRATIEV'S LOREKEEPERS COURSE 1.0 
Faixa Três - Seção Cinco - A 

Quando, por um período que se estendeu dos séculos 4º ao 7º, as comunidades célticas adotaram o cristianismo como sua religião oficial, claro que muitos aspectos de suas práticas religiosas mudaram radicalmente, mas outros não. As áreas da religião que tinham relação a temas “políticos” -- por exemplo, o culto de divindades que protegiam a nação e seus líderes aristocráticos -- passaram quase completamente para o controle cristão: templos pré-cristãos foram substituídos por igrejas, roteiros de rituais nativos foram substituídos
›››››››››››››››››››››››››››››››››››››››››››››

terça-feira, 3 de abril de 2012

A visão do Bisão


 
Quando um peregrino está perdido, busca conhecimentos além do trivial, para a evolução própria no caminho...

Após o festival de Lughnasadh, verifiquei minhas dificuldades, pedi ajuda ao irmão Morcego para me guiar, e ele se prontificou a isso. Primeiramente, irmão Morcego mostrou um caminho para seguir, treinar individualmente... senti, seguindo seus passos, a evolução que vinha ao meu ser.

›››››››››››››››››››››››››››››››››››››››››››››

A Peregrina e o Sagrado



Exatamente ás 15h30, começamos nossa peregrinação. 
 
O clima agradável nos acompanhou até o entardecer... a cada passo a vontade por mais conhecimento crescia... por alguns locais conversamos sobre o caminho mágico, por outros o silêncio se fazia presente já ensinando... mostrando o meu eu, colocando meus limites a prova, ensinando os mistérios do caminho.

Quando chegamos ao local que faria parte de muitos ensinamentos naquela noite, percebi que já encontrávamos em
›››››››››››››››››››››››››››››››››››››››››››››

segunda-feira, 2 de abril de 2012

Bruxaria / Bruxa: Origem da palavra e Conceito

Conceito e Origem da palavra Bruxa / Bruxaria.

Assim como Cláudio Moreno - Formado em Letras da UFRGS, com habilitação em Português e Grego. Doutor em Letras com a tese "Morfologia Nominal do Português" - e outras fontes portuguesas e espanholas, a conceituação da palavra Bruxa/Bruxaria é de origem duvidosa, mas existem algumas evidências de que essa palavra seja pré-romana, originária da região Ibérica.



Conceito

Bruxaria - É um derivado de bruxa, cuja origem até hoje
›››››››››››››››››››››››››››››››››››››››››››››

segunda-feira, 19 de março de 2012

O caminho e o caminhar


Respostando do blog antigo, texto "velho" mas nem por isso empoeirado ;-)
Boa Leitura!




O que acontece no paganismo, onde alguns usam do pouco que sabem para tirar algum proveito e explorar aqueles que buscam de coração sincero por um caminho ou filosofia que melhor satisfaça os anseios da alma, leva a questionar os porquês de tantos desencontros e desencantos em uma busca que deveria conduzir a plenitude.  


“Há ovelhas e pastores, existem os buscadores e os facilitadores de buscas,  há os que escutam e os que falam, os que tiram suas conclusões e os que esperam que os mestres dêem as conclusões a eles.”


 Quando o buscador questiona o
›››››››››››››››››››››››››››››››››››››››››››››

sábado, 17 de março de 2012

O pássaro Fênix

No jardim do Paraíso,
debaixo da Árvore do Conhecimento
nasceu uma roseira.
Aqui, na primeira rosa, um pássaro nasceu,
seu vôo era como um brilho de luz
sua plumagem era bela, e sua canção encantadora.

Mas, quando Eva arrancou a fruta da Árvore
do Conhecimento do bem e do mal,
quando ela e Adão
foram levados do Paraíso,
ali caiu, da espada flamejante do Querubim,
uma faísca no ninho do pássaro

›››››››››››››››››››››››››››››››››››››››››››››

quarta-feira, 14 de março de 2012

O bambu



Do blog da Luna Peregrina

Depois de plantada a semente deste incrível arbusto não se vê nada por aproximadamente 5 anos, exceto o lento desabrochar de um diminuto broto a partir do bulbo.

Durante 5 anos todo o crescimento é subterrâneo, invisível a olho nu, mas uma maciça e fibrosa estrutura de raiz, que se estende vertical e Horizontalmente pela terra está sendo construída. Então, no final do 5º. Ano o bambu chinês cresce até atingir a altura de 25 metros.

Um escritor de nome Covey
›››››››››››››››››››››››››››››››››››››››››››››

sexta-feira, 9 de março de 2012

Bruxas de São Paulo


O Arquivo da Cúria Metropolitana de São Paulo é um tesouro histórico conhecido por poucos. Protegidos do pó em estantes de cedro, 9 000 processos cíveis e criminais permitem rara olhada na intimidade da vida cotidiana em São Paulo, sul de Minas e Paraná entre 1632 e 1856.  

Em meio a 10 milhões de registros de batizados, aparece o de Maria Izabel de Alcântara Brasileira, em 24 de maio de 1831. Supõe o historiador Jair Mongelli, chefe do arquivo, que se trata da filha ilegítima de dom Pedro I e Domitila de Castro Canto e Melo, a marquesa de Santos. "O nome está grifado", nota. Há também processos
›››››››››››››››››››››››››››››››››››››››››››››

terça-feira, 21 de fevereiro de 2012

Celebrando a colheita



Mais uma vez celebrei um festival de Lughasadh, observando os testes daqueles que oriento e também daqueles que agora auxilio na orientação, sorrindo ao vê-los superar suas dificuldades e se preparar para vencer as ilusões do caminho, torcendo por eles e esperando pelo seu sucesso.

Aprendi a ver o mundo com mais serenidade nestes anos de caminhada e por isso colhi alegrias nesta festa em que honramos a Lugos, o que os deuses proporcionaram a cada Peregrino ficou como lição para mim também, relembrei dos meus bons e inclusive daqueles que eu não julgava assim
›››››››››››››››››››››››››››››››››››››››››››››

sábado, 18 de fevereiro de 2012

Entre o Eu e o Ego


Inimigo de nós mesmos... Por Lontra Voadora
Eu gostaria de me sentir sempre feliz! E quem não gostaria? Gostaria de sentir dentro de mim aquele sentimento de plenitude que experimento quando me sinto imensamente grata por aquilo que estou recebendo. Quando recebo amor, carinho, conforto, quando tenho paz em meu coração! É assim que gostaria de me sentir, sempre. No entanto, a vida é cheia de paradoxos, e nós sabemos que não podemos estar sempre cem por cento felizes, pois no dia-a-dia muitas vezes choramos de tristeza, sentimos dor pela falta de amor, pela falta de alimento e de conforto.


Nossa existência nos leva a experimentar a tristeza para que possamos reconhecer a felicidade. Sim, creio que precisamos do preto para reconhecer o branco, precisamos da fome para reconhecer a saciedade, precisamos da carência afetiva para reconhecer a felicidade de amar. Mas somos gratos por aquilo que recebemos? Bem, essa é outra historia! Normalmente nos esquecemos de agradecer por aquilo de bom que recebemos, mas nos queixamos, sim, nos
›››››››››››››››››››››››››››››››››››››››››››››

segunda-feira, 13 de fevereiro de 2012

Paganismo


 Por Carol

Diversas definições caracterizam o paganismo, sendo a maioria delas muito parecidas e coesas entre si. Mas se tivesse que dar uma definição rápida de acordo com a idéia que eu tenho de paganismo, sem muitos rodeios, diria que é um conjunto de crenças e tradições religiosas pré-cristãs que têm sua origem no campo, na natureza, crenças estas de caráter politeísta, que cultuam a natureza e suas forças como um organismo vivo e
›››››››››››››››››››››››››››››››››››››››››››››

quinta-feira, 9 de fevereiro de 2012

Poder Pessoal e Liderança


Por Sí-Raven  

Quando falamos sobre poder imediatamente nos vem à cabeça o poder contextual - aquele poder relacionado ao papel social do indivíduo. Sentimos o impacto desse poder quando estamos à mercê de um regime opressor, pais controladores, ensino ditatorial, entre outros. No sentido geral o poder está vinculado à capacidade de manipular ou influenciar o outro; embora esta ação está diretamente relacionada à submissão do oprimido. Por exemplo, o poder financeiro e afetivo.
 
Porém o verdadeiro poder independe de manipulação, dinheiro que é o poder pessoal. Individual e intransferível, inerente de cada ser. Dele compõe a força interior, seus talentos, autoconhecimento, autodomínio, auto-estima, assumir responsabilidades nas escolhas

›››››››››››››››››››››››››››››››››››››››››››››

domingo, 5 de fevereiro de 2012

OS HOMENS AMAM A GUERRA


(Autoria de Affonso Romano de Sant'Anna) 
Os homens amam a guerra. Por isso
se armam festivos em coro e cores
para o dúbio esporte da morte.
Amam e não disfarçam.
Alardeiam esse amor nas praças,
criam manuais e escolas,
alçando bandeiras e recolhendo caixões,
entoando slogans e sepultando canções.

›››››››››››››››››››››››››››››››››››››››››››››

quinta-feira, 12 de janeiro de 2012

A Roda do Ano Celta



Extraído do blog do Corujão

Existem inúmeros ritos relacionados com o paganismo, de uma forma geral, e articularmente com a bruxaria. Muitos deles são bastante pessoais, ou relacionados a tradições específicas, mas, de maneira geral, pode-se dizer que toda a ritualística acaba centrando-se na idéia de comemoração dos ciclos naturais.
 
A celebração dos ciclos naturais é certamente uma das formas mais antigas de rito humano. O caráter cíclico da natureza foi reconhecido pela espécie humana há muitos milênios, e a própria sobrevivência da espécie foi relacionada a esses ciclos. Quando dependíamos da caça e da colheita, era vital acompanhar as manadas em seus deslocamentos sazonais, conhecer os momentos propícios para colher os frutos ou armazenar alimento. Depois, com o desenvolvimento

›››››››››››››››››››››››››››››››››››››››››››››

domingo, 8 de janeiro de 2012

O Bruxo e o Poder


As pessoas quando ouvem que você é um Bruxo, pensam e deduzem que você é um ser supremo com todas as receitas, poções, magias e feitiços do mundo na sua cabeça, livro ou varinha de condão. Acho engraçado como as pessoas olham você com interesse quando você diz seguir uma determinada religião e outras com cara de espanto e pensando com qual diabo você fez um pacto.

Ser seguidor de uma religião não convencional está sendo de grande procura por todos que buscam "algo" para a sua vida. Todos ficam

›››››››››››››››››››››››››››››››››››››››››››››

terça-feira, 3 de janeiro de 2012

Em Belenos - Rito e Aprendizado



... Estive sozinho na montanha durante toda a tarde de um dado domingo. Até minha subida na pedra ainda não aceitava o mundo e suas justificativas para tanta dor. Porque tanta dificuldade para levar a vida? Porque tanta ansiedade e tanta ambição pelas conquistas? Porque tanta tristeza? Porque tanta solidão? Porque tanta avareza? Tantos impedimentos! Porque não aceitamos que se não deu, pelo menos fizemos o melhor? É o suficiente! Ás vezes é melhor assumir para si que não consegue ou não quer, do que fingir que se importa. Me canso às vezes, e pacientemente realmente espero que as pessoas um dia possam entender que nada disso é preciso para...

... Então escutei a montanha quando me respondeu: "Aonde vê isso? Não há aqui! Está dentro de você! Está dentro do outro
›››››››››››››››››››››››››››››››››››››››››››››

Distribuição

Licença Creative Commons O trabalho de Nyctaluz Noctula é registrado sob uma Licença Creative Commons.
* Atribuição: Uso não-comercial!
* Vedada a criação de obras derivadas!
* Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Citar o nome do autor e o link para o site).
* Você não pode fazer uso comercial desta obra!
* Você não pode criar obras derivadas ou modificar o conteúdo de forma a distorcer o sentido das idéias divulgadas pelo autor.