segunda-feira, 12 de setembro de 2011

Canção do Peregrino

Sou o peregrino ,
Minha alma não tem lar.
A solidão e a saudade do silêncio e de tudo que ainda não vi queima meu peito,
os pés anseiam pela poeira da estrada.
Meus amores se perdem nas sombras,
... e muitas vezes apenas tenho os olhos da coruja como guias.
Eis a bênção do Peregrino & a maldição do Peregrino.
Todo o mundo é meu lar, mas meu lar verdadeiro me é negado.
Todas as tribos servem para pousada, mas meus próprios ancestrais me são negados.
Há os que dizem que um lobo solitário não merece confiança, ou que merece pena.
Eles não me conhecem realmente.
Pois afinal a Lua não segue solitária seu caminho no céu ?